segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Forever

   Há afinidades que nos fazem sentir em casa,desde o início.
   O orkut vai acabar.Nele,conheci grandes amigos.
   Um mundo mágico se abriu para mim.
   Não sei se é apenas minha opinião, mas naquela época,as redes sociais, que não eram tantas como hoje, tinham um quê de inocência.
   Nos primórdios do orkut, ainda havia quem postasse numa comunidade de poesia simplesmente por amor à poesia.
   Nele havia um Templo da Poesia, comunidade onde se tratava de poesia em alto estilo. O moderador dessa comunidade é o grande poeta e letrista Rob Azevedo ( autor do prefácio de meu livro,o que foi uma honra para mim). Foi lá que passei a conhecer esse poeta encantado que escreve como poucos.
    Rob Azevedo plantou um campo de poesia para mim e denominou-o de Campo de Orquídeas. Uma comunidade pedaço de paraíso na qual criamos muitos tópicos da mais pura poesia e arte. Toda forma de arte.
     O Orkut vai acabar.
     Muitas redes socias passarão também, cedendo seu lugar para outras mais "modernas", digamos assim.
     Mas o Campo de Orquídeas não acabará. Pois ele continuará aqui, no meu site, em meus versos e na minha amizade com esse poeta que é muito de alquimia e overdoses de sintonia.
      Isso é eterno, assim como a os instantes mágicos de que desfrutamos em nossa comunidade no Orkut, que será eternizada nesses e em outros Campos que ainda vamos semear.
      Por isso ,deixo aqui um pensamento de Kerouac, meu querido Rob Azevedo Ele faz parte de um tópico de nossa comunidade lá no orkut sobre ele e a beat generation. Esse trecho de seu livro "On the Road" é pua poesia e diz tim tim por tim tim o que quero passar; pois foi em nossa comunidade no Orkut, onde aprendi a aflorar minha intensidade e a arder, arder...

   ( ...) porque, para mim, pessoas mesmo são os loucos, os que estão loucos para viver, loucos para falar, loucos para serem salvos, que querem tudo ao mesmo tempo, aqueles que nunca bocejam e jamais dizem coisas comuns, mas queimam, queimam, queimam ..."
                                                                       Jack Kerouac 
                           
                           
                 

      Por isso meu querido Rob, hoje, deixo-lhe meu beijo
      e um certo perfume de orquídeas no ar...
                           
                               Karla Julia
 

Marcadores: , , ,