segunda-feira, 29 de outubro de 2007

A lua que eu deixei


Dessa vez não quero a lua
Quero o som de buzinas da rua
E o chorar de uma criança cá perto
Não quero poema nem verso
Quero meu homem me amando
Quero senti-lo vibrando.


É assim que quero a vida
Vida vivida
Vida real
E no meu leito, ver o universo
Em suas mãos
Que não digitam
Sábias,
Me possibilitam
Todos os astros
Experientes,
Não imaginam
Sentem.


Karla Julia

Marcadores:

0 Comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial